16/07/2017: Cruzeiro 1x1 Flamengo

segunda-feira, 17 de julho de 2017


Cruzeiro 1x1 Flamengo
Motivo: 14ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 16/07/2017 (domingo)
Local: Mineirão, em Belo Horizonte-MG
Árbitro: Rodolfo Toski Marques
Público:  43.480 presentes/ 39.976 pagantes
Renda: R$ 1.349.516,00
Gols: Everton aos 8 minutos e Sassá aos 14 minutos do 2º tempo
Cruzeiro: Fábio; Lucas Romero, Léo, Murilo e Diogo Barbosa; Ariel Cabral, Lucas Silva (Nonoca), Elber (Sassá) e Thiago Neves; Alisson e Rafael Sóbis (Rafael Marques).
Técnico: Mano Menezes
Flamengo: Thiago, Rodinei, Réver, Rafael Vaz e Renê, Márcio Araújo, Cuéllar (Macuello), Everton Ribeiro (Geuvânio) e Everton, Diego (Berrío) e Paolo Guerreiro.
Técnico: Zé Ricardo
Cartões amarelos: Lucas Silva, Lucas Romero e Rafael Sóbis (Cruzeiro); Geuvânio (Flamengo)





12/07/2017: Atlético - PR 0x2 Cruzeiro

sábado, 15 de julho de 2017



Atlético - PR 0x2 Cruzeiro
Motivo: 13ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 12/07/2017 (quarta-feira)
Local: Arena da Baixada, em Curitiba-MG
Árbitro: Braulio da Silva Machado – SC (CBF)
Público: 15.984 presentes
Renda: R$ 212.070,00
Gols: Lucas Romero, aos 27 minutos do 1º tempo; Rafael Marques, aos 40 minutos do 2º tempo
Atlético-PR: Weverton; Jonathan (Yago), Wanderson, Thiago Heleno e Nicolas (Cascardo); Otávio, Eduardo Henrique e Sidcley; Nikão, Éderson (Matheus Anjos) e Eduardo da Silva.
Técnico: Kelly
Cruzeiro: Fábio; Lucas Romero, Léo, Murilo e Diogo Barbosa; Henrique, Lucas Silva (Nonoca), Elber (Rafael Marques) e Thiago Neves; Alisson e Rafael Sóbis (Sassá).
Técnico: Mano Menezes
Cartões amarelos: Thiago Heleno, Matheus Anjos e Otávio (Atlético-PR); Henrique (Cruzeiro)




O jogo

Havia a expectativa para que Ezequiel, confirmado entre os relacionados na véspera do jogo, começasse entre os titulares na Arena da Baixada. Contudo, o incômodo no púbis do lateral-direito obrigou Mano Menezes a manter o volante Lucas Romero na posição. E a trinca de volantes, que funcionou na vitória sobre o Palmeiras, acabou desfeita. No lugar do suspenso Ariel Cabral, Mano escalou Lucas Silva. Já na vaga de Hudson, machucado, o escolhido foi o velocista Elber. O Cruzeiro, então, passou a atuar no 4-2-3-1, com dois meias abertos e Thiago Neves centralizado.

Apesar do esquema teoricamente mais ofensivo, o time celeste soube sofrer quando não teve a bola, como Mano Menezes tanto pediu nos treinamentos, e anulou os avanços do Atlético-PR nos primeiros minutos.  Quando se soltou e procurou o ataque, foi perigoso. Aos 12min, Lucas Silva recebeu de Elber, ajeitou para a perna direita e soltou a bomba do meio da rua. Weverton resvalou a ponta dos dedos na bola, que explodiu no travessão. Aos 28min, Lucas Romero arrancou no campo de defesa, conduziu a redonda até o meio-campo e tocou para Thiago Neves, que, por sua vez, encontrou Alisson na linha de fundo. O camisa 11 rolou para trás e achou justamente Romero quase na marca do pênalti. O argentino bateu rasteiro e fez seu segundo gol pela Raposa: 1 a 0.

Somente depois de levar o gol é que o Atlético-PR ameaçou a meta estrelada, mas em ataques isolados. Aos 36min, Nicolas cruzou, Sidcley tentou um corta-luz e a bola passou à esquerda de Fábio. Quatro minutos depois, Otávio chutou de fora da área e obrigou o camisa 1 cruzeirense a espalmar. Nos acréscimos, Sidcley voltou a aparecer na grande área, porém cabeceou mal a bola levantada por Nikão e desperdiçou boa chance.

A tônica do segundo tempo foi parecida com a da etapa inicial: Atlético-PR com a posse de bola, mas sem ameaçar de maneira efetiva a meta de Fábio, que teve tranquilidade para defender todas as finalizações. Já o Cruzeiro, que priorizou a marcação durante a última parte, matou o confronto aos 40min. Depois de grande jogada de Nonoca, que driblou dois adversários e foi desarmado, Thiago Neves pegou a sobra e bateu cruzado. Weverton espalmou para o meio da área, e Rafael Marques – que acabara de entrar no lugar de Elber – ampliou o placar: 2 a 0.

09/07/2017: Cruzeiro 3x1 Palmeiras

segunda-feira, 10 de julho de 2017




Cruzeiro 3x1 Palmeiras
Motivo: 12ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 09/07/2017 (domingo)
Local: Mineirão, em Belo Horizonte-MG
Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez-PE (CBF-AB)
Público: 15.129 pagantes
Renda: R$ 387.378,00
Gols: Thiago Neves, aos 32 min., e Hudson, aos 42 min. do 1º tempo; Willian, aos 17 min., e Elber, aos 47 min. do 2º tempo
Cruzeiro: Fábio; Lucas Romero, Léo, Murilo Cerqueira e Diogo Barbosa; Hudson (Lucas Silva), Ariel Cabral, Henrique e Thiago Neves (Elber); Alisson e Rafael Sobis (Sassá)
Técnico: Mano Menezes
Palmeiras: Fernando Prass; Mayke (Keno), Mina, Luan e Egídio; Bruno Henrique, Tchê Tchê e Zé Roberto (Rafael Veiga); Roger Guedes, Willian e Dudu
Técnico: Cuca
Cartões amarelos: Mayke, Willian, Dudu e Tchê Tchê (Palmeiras); Ariel Cabral (Cruzeiro)

+Fotos do jogo




02/07/2017: Atlético 3x1 Cruzeiro



Atlético 3x1 Cruzeiro
Motivo: 11ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 02/07/2017 (domingo)
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte
Árbitro: Anderson Daronco (CBF-RS)
Público: 17.251
Renda: R$ 569.140,00
Gols: Thiago Neves aos 5, Cazares aos 47 e Fred aos 49 do primeiro tempo; Fred, aos 33 minutos do segundo tempo
Atlético-MG: Victor; Alex Silva, Leonardo Silva (Bremer), Gabriel e Fábio Santos; Yago (Adilson), Roger Bernardo e Elias; Cazares, Robinho e Fred (Rafael Moura).
Técnico: Roger Machado
Cruzeiro: Fábio; Ezequiel, Léo, Kunty Caicedo e Diogo Barbosa; Lucas Romero, Ariel Cabral e Robinho (Elber); Thiago Neves, Alisson (Sassá) e Rafael Sóbis (Ramón Ábila).
Técnico: Mano Menezes
Cartões amarelos: Fábio Santos, Robinho, Marlone, Roger Bernardo (Atlético-MG); Rafael Sóbis, Ramón Ábila, Ariel Cabral, Kunty Caicedo (Cruzeiro)



28/06/2017: Palmeiras 3x3 Cruzeiro

quinta-feira, 29 de junho de 2017



Palmeiras 3x3 Cruzeiro
Motivo: Jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil
Data: 28/06/2017 (quarta-feira)
Local: Allianz Parque, em São Paulo
Árbitro: Jailson Macêdo Freitas – BA (CBF)
Público: 32.067
Renda: R$ 1.996.242,72
Gols: Thiago Neves aos 6, Robinho aos 19 e Alisson aos 30 minutos do primeiro tempo; Dudu aos 6 e 14, e Willian aos 20 minutos do segundo tempo
Palmeiras: Fernando Prass; Fabiano (Egídio), Edu Dracena, Mina e Zé Roberto; Tchê Tchê, Thiago Santos e Guerra (Borja); Roger Guedes (Keno), Dudu e Willian.
Técnico: Cuca
Cruzeiro: Fábio; Ezequiel, Léo, Kunty Caicedo e Diogo Barbosa; Lucas Romero (Hudson), Ariel Cabral (Henrique) e Robinho (Ábila); Thiago Neves, Alisson e Rafael Sóbis. 
Técnico: Mano Menezes
Cartões amarelos: Fernando Prass, Thiago Santos, Willian (Palmeiras); Lucas Romero, Rafael Sóbis, Hudson, Ramón Ábila (Cruzeiro)

+ Fotos do jogo





25/06/2017: Cruzeiro 2x0 Coritiba

terça-feira, 27 de junho de 2017




Cruzeiro 2x0 Coritiba
Motivo: 10ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 25/06/2017 (domingo)
Local: Mineirão, em Belo Horizonte-MG
Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (SP/CBF)
Público: 14190 presentes
Renda: R$213.928,00
Gols: Thiago Neves aos 37 minutos do primeiro tempo; Rafael Sóbis aos 19 do segundo tempo.
Cruzeiro: Fábio; Ezequiel, Léo, Kunty Caicedo e Diogo Barbosa; Lucas Romero (Hudson), Ariel Cabral, Robinho e Thiago Neves; Rafael Sóbis (Sassá) e Alisson (Rafael Marques)
Técnico: Mano Menezes
Coritiba: Wilson, Léo, Márcio, Werley e Willian Matheus, Jonas, Matheus Galdezani (Tiomas Bastos) e Tiago Real, Rildo (Iago), Henrique Almeida (Getterson) e Alecsandro
Técnico: Pachequinho
Cartões amarelos: Alecsandro e Léo (Coritiba)


+Fotos




22/06/2017: Ponte Preta 1x0 Cruzeiro

sexta-feira, 23 de junho de 2017



Ponte Preta 1x0 Cruzeiro
Motivo: 9ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 22/06/2017 (quinta-feira)
Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas-SP
Árbitro: Grazianni Maciel Rocha - RJ (CBF)
Público: 4.717
Renda: R$ 115.475,00
Gol: Lucca, aos 36 minutos do primeiro tempo
Ponte Preta: Aranha; Nino Paraíba, Rodrigo, Marllon e João Lucas; Fernando Bob, Elton, Renato Cajá (Léo Arthur) e Claudinho (Jadson); Emerson Sheik e Lucca (Lins).
Técnico: Gilson Kleina
Cruzeiro: Fábio; Lennon (Lucas Romero), Kunty Caicedo, Murilo e Bryan; Hudson, Lucas Silva, Rafinha e Elber; Rafael Marques (Sassá) e Ramón Ábila (Rafael Sóbis). 
Técnico: Sidnei Lobo

Cartões amarelos: Fernando Bob, João Lucas (Ponte Preta); Lennon, Kunty Caicedo (Cruzeiro)

+Fotos do jogo




Do Superesportes

Com nove reservas, o Cruzeiro abriu mão de dar sequência ao bom futebol que havia apresentado no segundo tempo da derrota por 1 a 0 para o Corinthians e no empate por 3 a 3 com o Grêmio, pelas últimas duas rodadas da Série A. Em jogo letárgico, a Ponte Preta fez valer a condição de mandante e derrotou a Raposa por 1 a 0 na noite desta quinta-feira, no Moisés Lucarelli. O único gol do duelo foi marcado por Lucca, de pênalti, ainda na etapa inicial.

Surpreendentemente, o suspenso Mano Menezes, que assistiu ao duelo de um camarote, optou por poupar oito jogadores nesta quinta-feira – Ezequiel, Diogo Barbosa, Lucas Romero, Ariel Cabral, Robinho, Thiago Neves, Alisson e Rafael Sobis. O Cruzeiro ainda teve Murilo entre os defensores, já que Leo foi expulso na última rodada da Série A. Kunty Caicedo e Fábio foram os únicos titulares escalados. Com os suplentes, o time celeste foi desorganizado, desempenhou um futebol burocrático e completou o terceiro jogo sem vitória no Campeonato Brasileiro.

Depois do duelo em Campinas, o Cruzeiro retorna ao Mineirão para receber o Coritiba, pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro. O compromisso, que marcará a estreia do novo uniforme da Raposa, está marcado para o próximo domingo, às 16h. Os ingressos já estão disponíveis para os torcedores. A Ponte, por sua vez, volta a entrar em campo dentro de seus domínios, em embate diante do Palmeiras, também no domingo, às 16h. 
O jogo

Depois de protagonizar um dos melhores duelos do Campeonato Brasileiro, o empate por 3 a 3 com o Grêmio, no Mineirão, o Cruzeiro foi personagem de um jogo sofrível na noite desta quinta-feira. Sonolento, o embate entre Ponte Preta e Raposa (com nove jogadores reservas) teve sua primeira finalização apenas aos 36 minutos, quando o atacante Lucca sofreu pênalti infantil de Lennon, cobrou e abriu o placar do Moisés Lucarelli. 1 a 0. Antes disso, muitos erros de passe e pouquíssima inspiração de lado a lado.

Ainda que em marcha lenta, o início da etapa final mostrou alguma movimentação. Pelo Cruzeiro, Elber foi quem tomou mais iniciativa aproveitando a deficiência de marcação da Ponte Preta no lado direito. O camisa 23 foi o responsável pela primeira finalização, aos 8’. Aranha fez defesa importante. Três minutos depois, nova chegada perigosa da equipe celeste. Ábila recebeu lançamento, escorou de peito para Rafael Marques, mas o atacante se desequilibrou no momento da finalização.

Diante de um domínio ofensivo e maior volume de jogo do Cruzeiro, Sidnei Lobo, substituto de Mano no banco, mudou quase ao mesmo tempo duas peças de ataque. Promoveu a estreia de Sassá e trocou Ramón Ábila por Rafael Sobis. Apesar das novidades, o desempenho seguiu muito tímido, longe do que poderia ser caso os titulares tivessem recebido oportunidades desde o início da partida. O jogo, que certamente estará na lista dos piores da competição nacional, caminhou para o fim de forma melancólica. 

19/06/2017: Cruzeiro 3x3 Grêmio

terça-feira, 20 de junho de 2017



Cruzeiro 3x3 Grêmio
Motivo: 8ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 19/06/2017 (segunda-feira)
Local: Mineirão, em Belo Horizonte-MG
Árbitro: Raphael Claus – SP (FIFA)
Gols: Everton aos 15 minutos, Michel aos 41 e Thiago Neves aos 45 do primeiro tempo; Rafael Sóbis aos 2 minutos, Ramiro aos 14 e Robinho aos 17 minutos do segundo tempo
Cruzeiro: Fábio; Ezequiel, Léo, Kunty Caicedo e Diogo Barbosa; Lucas Romero, Ariel Cabral (Lucas Silva), Robinho (Ramón Ábila) e Thiago Neves; Rafael Sóbis (Elber) e Alisson
Técnico: Mano Menezes
Grêmio: Marcelo Grohe, Edilson, Kannemann (Rafael Thyere), Pedro Geromel e Cortez, Michel, Ramiro, Arthur (Maicon) e Luan, Pedro Rocha (Fernandinho) e Everton
Técnico: Renato Portaluppi
Cartões amarelos: Léo, Diogo Barbosa, Robinho e Rafael Sóbis (Cruzeiro); Ramiro e Michel (Grêmio)

+Fotos



Quem compareceu ao Mineirão na noite desta segunda-feira assistiu a um espetáculo recheado de gols, defesas importantes, bolas na trave e gritos eufóricos do público. Sem dúvidas, o empate por 3 a 3 entre Cruzeiro e Grêmio, no Gigante da Pampulha, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro foi digno dos melhores confrontos do futebol nacional em 2017. O resultado em si é que não agradou nenhum dos clubes. A Raposa manteve a oitava colocação na competição, com 11 pontos, enquanto o time gaúcho permaneceu em segundo, com 19.
É preciso, no entanto, ressaltar o espírito de luta cruzeirense. Outrora criticado pela falta de pontaria na conclusão de seus ataques, o time mostrou bom aproveitamento ofensivo. Além dos gols de Thiago Neves, Rafael Sobis e Robinho, Alisson acertou a trave por duas vezes, e o goleiro Marcelo Grohe fez uma ótima defesa no primeiro tempo. O Grêmio também não ficou por baixo, uma vez que exigiu pelo menos três grandes intervenções de Fábio. No fim das contas, Tricolor é quem lamenta, pois esteve duas vezes à frente do marcador (2 a 0 e 3 a 2). Demonstrando muita bravura, o Cruzeiro conseguiu a igualdade e deu esperanças ao seu torcedor de que pode melhorar ao longo da temporada e fazer justiça ao bom elenco que tem.
Na próxima quinta-feira, às 19h30, o Cruzeiro visitará a Ponte Preta no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. No mesmo dia, às 21h, o Grêmio receberá o Coritiba na Arena do Grêmio, em Porto Alegre.
Raposa vai bem, mas sai em desvantagem
De um lado o Grêmio, vice-líder do Campeonato Brasileiro, dono do ataque mais positivo (18 gols antes do início da partida) e conhecido por ser uma equipe de muita qualidade no toque de bola. Do outro o Cruzeiro, que, apesar de ter sofrido apenas cinco gols, foi derrotado no Campeonato Brasileiro justamente em função de equívocos de seu sistema defensivo. A Raposa, entretanto, contrariou os números e começou o confronto em cima do adversário. Com o setor ofensivo mais leve – Robinho, Thiago Neves, Alisson e Rafael Sobis –, os comandados de Mano Menezes pressionaram a saída de bola gremista e logo aos 4min criaram a primeira situação perigosa. Alisson recebeu de Thiago Neves, fintou Edílson e chutou forte, com o pé esquerdo, na trave direita de Marcelo Grohe.
Até em função do primeiro ataque, o Cruzeiro continuou jogando bem no Mineirão. Teve o domínio da posse de bola, ocupou o campo ofensivo e acuou o Grêmio. Contudo, as falhas de marcação complicaram a equipe. Como aos 16min, quando Luan bateu escanteio no primeiro poste, em jogada premeditada. Kannemann desviou, a redonda tocou na trave esquerda e sobrou limpa para Everton marcar: 1 a 0. Atordoado com o gol sofrido, o time celeste quase levou o segundo, em contra-ataque puxado por Cortêz e concluído por Luan. Fábio saiu bem no lance e abafou a jogada.
Passados alguns minutos, o Cruzeiro respirou fundo e se reencontrou. Ainda que um pouco desorganizado, o time voltou a atacar. Numa bonita troca de passes entre Alisson, Ariel e Rafael Sobis, Thiago Neves bateu firme, mas por cima do gol. Aos 35min, Sobis ganhou o rebote de escanteio e, da entrada da área, exigiu grande defesa de Marcelo Grohe. Aos 37min, Alisson – tão cobrado pela falta de pontaria nas finalizações –, voltou a fazer o mais difícil, que é acertar exatamente a trave esquerda. Pouco tempo depois, o lateral-esquerdo Diogo Barbosa atingiu Ramiro em disputa pelo alto e foi advertido com o cartão amarelo. Mano Menezes, irritado com o lance, reclamou muito e acabou expulso. Na execução da jogada, Everton ficou com a sobra, chutou rasteiro e Fábio espalmou para a pequena área. Aí apareceu Michel, tranquilo e sem nenhum cruzeirense na cola: Grêmio 2 a 0. Só que o jogo era lá e cá. E finalmente o Cruzeiro desencantou. Thiago Neves, aos 45min, aproveitou-se de bola mal afastada por Kannemann e diminuiu no Gigante da Pampulha: 2 a 1. O Tricolor, por sua vez, esteve perto de ampliar já nos acréscimos: Everton recebeu presente de Diogo Barbosa e só não fez o terceiro porque Fábio saiu bem para defender.
Emoção até o fim
Ofensivamente, o Cruzeiro foi bem na etapa inicial. E por isso, a base foi mantida. Estratégia que surtiu resultado aos 2min. Após chutão de Leo, Thiago Neves ajeitou no campo de ataque e deu assistência precisa para Rafael Sobis empatar: 2 a 2. Mas não dava para desviar os olhares do gramado. O Grêmio novamente se colocou à frente aos 14min. Pedro Rocha recebeu de Luan, chutou cruzado e Fábio defendeu parcialmente. Na sobra, Ramiro fez 3 a 2. Só que o Cruzeiro, muito valente em campo, estava disposto a dificultar para o postulante ao título. Aos 17min, Robinho apareceu livre na grande área e finalizou no canto direito de Marcelo Grohe: 3 a 3.
As equipes continuaram no sistema “lá e cá”. O Grêmio gelou a barriga dos cruzeirenses aos 34min, no lance em que Ramiro, sozinho, cabeceou para fora. Já nos acréscimos da etapa complementar, Elber, que havia entrado há pouco tempo, livrou-se do adversário e bateu bonito de esquerda. A redonda triscou o travessão e saiu para a linha de fundo. Se nenhum clube saiu com os três pontos de Belo Horizonte, uma coisa é certa: as duas torcidas assistiram a um grande espetáculo na capital mineira!